Ai gente, estou in love total com esse livro. Passei ele na frente de várias leituras pelo apelo musical. Adoro! Neste romance da autora nacional Vall Chruscielski somos levados a refletir bastante se somente o amor basta em uma relação. Quando e como precisamos ceder para sermos felizes.

Eva Salvatore é uma jovem de 22 anos que está sozinha nesse mundão. Além de perder a família em um acidente, herdou dívidas que a fizeram desistir do seu sonho de ser musicista. Cada vez mais no fundo do poço, a protagonista acaba aceitando trabalhar de garçonete em um bar.

É lá que Eva conhece Henrique Tharse, sobrinho de um cliente que acaba virando seu amigo. Um homem lindo e cheio de mistério. Ela nega a se deixar envolver pelos olhos azuis profundos, pois o que menos precisa agora é se apaixonar por um mulherengo. Ele até tenta evitar não se interessar pela tímida garota, mas fica louco toda vez que a vê com outro.

Balancei minha cabeça em concordância, no entanto me sentia perdida e confusa… Uma parte dentro de mim estava adorando ser cuidada daquela forma, pois fazia muito tempo que ninguém cuidava de mim. Já a outra parte dizia para eu sair correndo dali o mais rápido possível. (Eva)

Por obra do destino, tempo vai, tempo vem… os dois acabam se entregando a paixão. E, olha, garanto uma doce paixão. Henri a faz descobrir novos sentimentos (Eva é virgem), é carinhoso e protetor. Um crush de respeito!

Ai você me pergunta: só isso, Ariane? Acabou a história? Querida, é aí que o negócio fica bom. No meio da melhor fase do casal, uma bomba cai no colo deles. Daquelas bem bombásticas mesmo. Todo o receio e medo de Eva voltam com tudo, deixando-a sem rumo e mais destruída do que antes.

Confesso, com essa descoberta (lá pelo meio do livro, e que já tinha suspeitado) eu desconfiei um pouco que a obra poderia me prender. O que mais viria a seguir? Veio um desenrolar inusitado e diferente do que estamos acostumados a ver em romances contemporâneos.

Eu simplesmente achei fantástico a passagem de tempo e os problemas enfrentados pelos protagonistas durante a trama. Foi intenso, foi real. Na vida não resolvemos nossos problemas do dia para a noite, não é verdade? Não conseguimos perdoar num estralar de dedos. Surpreendeu-me muito o livro ser mais complexo e denso do que tinha imaginado.

Além de tudo isso que falei, você vai ter músicas lindas iniciando cada capítulo, um amigo super divertido que ajudará Eva superar seus medos e um tio fofo que, apesar dos pesares, só quer o bem do sobrinho.

Minhas cenas favoritas foram quando Eva tocou nua para Henri pela primeira vez (sassinhora!) e o bônus na visão de Henri. Gente, é amor demais. Só digo isso. Super recomendo!

.: Adquira O homem que amei na Amazon

Trilha sonora para embalar a leitura

Música é o que não falta no livro, minha gente. Curta a playlist oficial aqui. Mas a que eu acho que mais combina é essa.

All of me (John Legend)

How many times do I have to tell you
Even when you’re crying you’re beautiful too
The world is beating you down, I’m around through every mood
You’re my downfall, you’re my muse
My worst distraction, my rhythm and blues
I can’t stop singing, it’s ringing, in my head for you

E se virasse filme

Ai, seria meu sonho esses atores.

NOTA: 5

*Notas de 1 a 5.