A série é a primeira espanhola produzida pela Netflix e acompanha a história de 4 mulheres que trabalham como telefonistas nos anos 20. Cada uma tem seus segredos e lutas e o enredo mostra as dificuldades das mulheres na época, o machismo que tinham que enfrentar diariamente e sua luta pelos direitos (direito ao voto, direito a separação, direito a ter a guarda dos filhos, etc).

O seriado tem drama e romance na medida certa e apesar de ser revoltante pensar que as mulheres realmente viveram situações com aquela, é interessante ver como essas garotas lidam com o machismo e como lutam por igualdade mesmo vivendo circunstâncias bem mais difíceis do que as que vivemos hoje.


Sobre o romance (que é a parte que mais gosto), o enredo principal é de Alma, que acaba sendo forçada a roubar a companhia em que trabalha para se livrar de uma sentença. Alma reencontra Francisco, um amor de infância, que atualmente é diretor da companhia, casado com a filha do dono e melhor amigo do cunhado, Carlos, que também trabalha na empresa.

Eu sei que nada justifica traição, mas o passado de Alma e Francisco é tão intenso que mesmo sem querer você torce por eles (e pra que ele se separe da esposa). Ao mesmo tempo Alma começa a se envolver com Carlos, melhor amigo de Francisco e aí já viu né… triângulo amoroso com um quê de novela mexicana… rs

Brincadeiras à parte o romance e a trama é super interessante e os personagens tem charme e personalidade, vale super a pena assistir. Preciso comentar também que apesar de se passar nos anos 20, a trilha sonora da série é com músicas atuais. Isso às vezes me causou estranheza, mas como é uma trilha muito bem escolhida, com músicas lindas, você acaba relevando e curtindo a história.

A primeira temporada tem apenas 8 episódios e acaba de um jeito que você fica doido pra ver o resto, mas infelizmente tem que esperar pra ver!

Nota: 4,5

* Notas de 1 a 5.