Quem gosta de um bom romance de época vai adorar ler a história de Jessica e do Lorde Dain (Sebastian Ballister).
Sebastian é um libertino, um homem que nenhuma dama respeitável se envolveria e Jessica acaba de voltar de Paris para ajudar o irmão Bertie e livrá-lo da influência negativa do Lorde Dain. Bela, impetuosa e ousada para os padrões da época, Jéssica surpreende Sebastian com sua personalidade única.

A história em si, de um libertino que se apaixona por uma moça que é à frente do seu tempo é um clichê, pois já vi em várias outras histórias de época. Porém o toque especial desse livro são os diálogos engraçados e inteligentes, porque obviamente o casal não se dá tão bem no início da história, apesar de terem uma química incrível.

Ela estava se apaixonando por ele  – apesar de tudo e contra o próprio bom senso – tão inexoravelmente quanto se rendera ao desejo que sentia por ele.

Mas não significava que ela não sentisse vontade de agredi-lo. (Jessica)

O livro é narrado em terceira pessoa (não meu tipo de narrativa preferido), mas não deixa a desejar porque nos deixa a par dos sentimentos internos de cada um dos personagens.  Inclusive acho que no caso do lorde Dain (conhecido como Belzebu de tão mal visto que era pela sociedade) se mostra uma pessoa que tem os seus traumas por ter sido rejeitado pelo pai e humilhado na infância pelos colegas, ou seja, ele é muito mais do que demonstra para Jéssica.

Ela era tão suave e quente e tinha gosto de chuva, e tinha sido maravilhoso, insuportavelmente maravilhoso, acreditar por um momento que ela queria estar nos braços dele. (Dain)

Um segredo revelado próximo do fim da história ameaça o romance do casal, mas nesse ponto Jéssica se mostra ainda mais forte do que aparenta durante o livro e revela seu coração cheio de bondade, entendendo Dain e sua história de vida.

Apesar de não estar na minha lista de preferidos, eu achei o livro lindo e bem escrito, que vale a pena a leitura. Ganhou o prêmio de Melhor Romance Histórico e ganha pontos na construção dos personagens, que é original e interessante.

Trilha Sonora:

Hate that I love you (Rihanna)

♫ You know exactly what to do
So that I can’t stay mad at you
For too long, that’s wrong
But, I hate it
You know exactly how to touch
So that I don’t wanna fuss and fight no more
So I despise that I adore you ♫

E se virasse filme

Acho que se virasse filme esses atores se encaixariam bem como protagonistas

 

Nota: 4