Foi a primeira vez que li um livro de Penelope Ward e, tenho que dizer, AMEI a escrita da autora. A capa e o nome da obra não fazem jus ao conteúdo que é muito bom. Parece um conto erótico de incesto à primeira vista, mas quase não temos cenas de sexo e os personagens nem são parentes. Elec é filho do primeiro casamento do padastro de Greta.

Greta é uma adolescente de 17 anos que vive em Boston com a mãe Sarah e seu padrasto Randy. Eles se dão bem, mas ela sente falta do pai que morreu quando era criança de câncer. É uma jovem estudiosa e na dela, não é a popular da escola mas tem bastantes amigos.

Elec é um adolescente bem problemático e cheio de mistério. O típico garoto mau que pega todas. Parece que não liga para ninguém, mas faz de tudo para proteger sua mãe. Ele vai precisar morar um tempo com o pai que odeia e vem com a missão de tornar a vida dele um inferno. É um relacionamento repleto de mágoas e ressentimentos que se originam de décadas de problemas, passados de geração para geração. O jovem pensa que Sarah é a culpada pela separação de sua família e não a perdoa também. A princípio, ele pensa em usar a Greta no plano, mas logo vai perceber que ela é diferente.

Até hoje eu ainda não me perdoei por tê-la deixado na manhã seguinte. Nunca me senti tão ligado a alguém. Ela se entregou por inteiro a mim. Era minha, e eu a joguei fora. Deixei que a culpa e aquela necessidade de proteger minha mãe, para justificar minha existência, vencessem minha própria felicidade. (Elec)

Metade do livro vai contar como eles se aproximaram, e se apaixonaram, ainda na adolescência. Apesar das inúmeras grosserias de Elec, Greta não desiste de ser uma pessoa legal e descobrir o que ele esconde. Ela conhece seu outro lado, escritor carente, triste e cheio de desejo de ser aceito.

A outra metade já é no futuro, 7 anos depois, quando os dois precisam se reencontrar na morte de Randy. Greta tentou ser feliz durante esse tempo, até ficou noiva, mas não deu certo. No velório vai descobrir que, aparentemente, Elec fez a fila andar e está feliz. Ele aparece com sua namorada linda e inteligente, Chelsea, que está prestes a pedir em casamento.

Confesso que nessa parte fiquei bem triste, achei que ele tinha substituído a Greta. Mas no decorrer da leitura percebemos tudo que aconteceu nesses 7 anos e entendemos melhor o lado dele. Foi um total desencontro da vida, bem como acontece na realidade haha

Mesmo depois de muitos anos, meu coração ainda doía, sempre que me permitia pensar naquela única noite que passamos juntos.  (Greta)

Apesar de ser um livro curto (menos de 300 páginas), tem uma narrativa bem profunda, explorando bastante o sentimento dos personagens. Adoro isso! Toda a obra é contada na visão da Greta, entretanto, temos um pouco dos pensamentos do Elec na autobiografia que ele escreve e deixa ela ler ❤

É somente nessa parte, quase no final do livro, que vamos entender porque o passado do Elec o deixou tão atormentado na adolescência e como ele passou os 7 anos longe de Greta. Ai gente, mais um personagem masculino fofo de viver. Amei e foi para o top 10 melhores.

Super recomendo a leitura!

Trilha sonora para embalar a leitura

Forbidden Love (Madonna)

♫ Once upon a time
There was a boy and there was a girl
Just one touch from your hands
Was all that took to make me fall turn
Forbidden love ♫

E se virasse filme

Seria um ótimo filme, e adoraria esses personagens.

e-se-virasse-filme

NOTA: 5

nota