A história desses dois me encantou desde o início. Luna é uma jornalista super divertida, mas está passando por uma fase ruim. Seu namorado a traiu, seu carro vive no mecânico, seu chefe aparentemente a detesta e apesar de trabalhar na revista Fatos e Furos, ela é apenas a recepcionista.

Mas as coisas começam a mudar quando Luna acaba recebendo a oportunidade de escrever para a coluna de horóscopo (mesmo sem fazer ideia de como criar um mapa astral). A partir daí ela se aproxima e começa a conhecer melhor aquele que parecia ser apenas um chefe distante, grosso e insensível, e apesar de discutirem muito, os dois passam gostar um do outro.

– Por que você iria querer me levar pra jantar? A gente mal consegue ficar dois minutos sem começar a discutir por qualquer coisinha. (Luna)
– Porque, inexplicavelmente, eu gosto de como me sinto quando estou com você.
– Irritado e mal-humorado?
– Não – Ele deu uma risada e relaxou a postura, se apoiando na bancada. – Eu me sinto de muitas formas com você, mas, se fosse escolher uma única palavra para definir, eu diria que me sinto vivo. E gosto de me sentir assim. Então gosto de estar perto de você e, por consequência… gosto de você.

Ao longo do livro você vê Luna se reconectar com a família e com ela mesma e percebe que de certa forma ela não era tão distante assim dos astros como pensava. Além disso, é muito legal de ver que mesmo passando por momentos e fases ruins, as coisas vão se encaixando aos poucos. É um livro muito fofo e uma leitura muito divertida!

No final do livro, final mesmo, quase nas últimas páginas acontece uma coisa muito legal, que poucas vezes eu vi no final de livros de romance. Ficou curioso? Então leia No mundo da Luna, vale a pena!

Ah, preciso acrescentar uma observação sobre o Dante. Ele é simplesmente maravilhoso! Além de divertido e lindo, ele é inteligente, não tem como resistir. Ele tem um estilo meio Clark Kent (por isso escolhi esse ator), usa gravatas de gosto duvidoso, é um homem sério, de família… kkk Resumindo, é maravilhoso de lindo, não tem como não se apaixonar.

Trilha sonora para embalar a leitura

Lucky (Jason Mraz e Colbie Cailat)

“I keep you with me in my heart
You make it easier when life gets hard
Lucky I’m in love with my best friend
Lucky to have been where I have been
Lucky to be coming home again”

E se virasse filme

Se tivesse um filme baseado nesse livro eu queria muito que os personagens fossem interpretados por:

e-se-o-mundo-da-luna-virasse-filme

NOTA: 5

nota

* Notas de 1 a 5.