Eu adoro os livros da Carina Rissi. Para mim ela é uma das melhores escritoras nacionais de romance chick-lit. Esse livro é um spin-off de Procura-se um marido (qualquer dia falo dele aqui também), mas não precisa ler o anterior para entender esse, ele acontece no mesmo universo, mas abordando personagens secundários do primeiro livro.

O chick-lit é um gênero de leitura bem leve, uma comédia romântica, então você vai se divertir bastante durante a leitura. A história gira em torno de Julia, que trabalha com TI e que tem como família apenas sua tia Berenice, que está muito doente do coração. A diversão já começa por aí. Tia Berê é uma senhora bem maluquinha, romântica incorrigível e doida pra ver a sobrinha se casar.

Júlia normalmente é muito lógica e racional, mas entra em desespero quando vê que sua tia está quase morrendo no hospital e acaba inventando que tem um namorado. A tia melhora, e Júlia fica muito temerosa de revelar a verdade, tamanha alegria e esperança que a tia demonstra com o fato de ela namorar, principalmente quando o médico é categórico dizendo que Berenice não pode sofrer fortes emoções.

É aí que ela conhece Marcus, um cara lindo, de olhos claros, forte, muito divertido e sarcástico (protagonistas engraçados são meu tipo preferido) ❤

Marcus é cadeirante e precisava convencer os pais de que ele pode morar sozinho. Ele acaba inventando que contratou uma enfermeira e as circunstâncias levam ele e Julia sustentarem essa mentira juntos.

Confesso que como sabia que ele era deficiente físico achei que a autora levaria a história um pouco para o drama e fiquei feliz porque isso não aconteceu. É claro que a temática é tratada de maneira séria e a autoura trabalha o trauma e a mudança radical que é uma pessoa andar e depois de um acidente não andar mais. É uma situação muito difícil e envolve preconceito e tudo mais. Porém, a autora retrata também como isso é uma coisa que dá pra conviver, um trauma que pode ser superado e que a pessoa pode viver uma vida normal dentro dos seus limites.

É lindo como os dois se ajudam e se tornam cúmplices, não só na mentira, mas em outras áreas da vida. O livro intercala capítulos narrados pelo Marcus e pela Júlia e isso só deixa as coisas mais interessantes. Nem preciso dizer que os capítulos com a visão dele são os melhores ❤

Júlia estava indo embora para sempre e eu teria que descobrir como iria viver sem ela pelo resto da vida quando já não era capaz de sobreviver a um dia inteiro. (Marcus)

O romance dos dois é muito fofo e é uma leitura muito gostosa. Te faz pensar que nem sempre as coisas acabam como você queria, mas mesmo assim elas podem acabar bem.

E desde aquele momento a verdade continuava ali, me encarando de frente, de cima, de todos os ângulos: eu amava Júlia. Amava como jamais amei, ou viria amar alguém. (Marcus)

O final tem uma reviravolta meio surreal, não sei explicar sem dar spoilers… mas de qualquer forma vale muitoooo a pena a leitura ❤

Trilha sonora para embalar a leitura

I’m Yours (Alessia Cara)

“And I wasn’t trying to fall in love
But boy you pushed me
So all that I’m asking
Is that you handle me with caution
‘Cause I don’t give myself often
But I guess I’ll try today”

E se virasse filme

Se a história de Júlia e Marcus fosse para as telinhas, ia adorar os seguintes atores como protagonistas:

e-se-mentira-perfeita-virasse-filme

NOTA: 4,5

nota-2

* Notas de 1 a 5.